sábado, 24 de dezembro de 2011

Noite de Natal - As coisas se repetem



Todo ano as coisas se repetem, às vezes pode parecer que não mais elas se repetem. Chega o mês de dezembro, e algo acontece às pessoas, um pouco que seja se tornam melhores, pensam mais no próximo, são mais generosas e compreensivas com as pessoas que as rodeiam.

Véspera de Natal, a família toda eufórica, todos um pouco apressados, afinal já esta quase chegando à hora da ceia, e se tem muitas coisas o que fazer, aquele tio ainda não apareceu com os presentes a tia liga falando que a musse deu errado, as crianças eufóricas correndo de um lado para o outro, e tem sempre aquele cunhado folgado que é como se fosse o fiscal da cozinha não faz nada fica olhando e ainda que opinar.

O pior é quando, e isso acontece, tenho certeza, irão acontecer várias vezes ainda, quando chega à semana do Natal e nada resolvido ainda, sem saber onde passar e o que fazer. Mais é normal afinal as coisas se repetem, não de maneira arbitrária, repetindo com exatidão cenas do passado, mais as situações de um Natal em família, a essas sim se repetem sempre.

Tem sempre uma exceção, aquele parente que resolve, cinco minutos antes da meia noite, fazer um discurso, e é claro todas na expectativa – o desse ano vai ser diferente do discurso do ano passado – mera ilusão, as mesmas palavras, os mesmos trocadilhos, no final todos riram, afinal que graça teria o Natal em família se não fosse essas coisas?


Imagem: http://peregrinacultural.wordpress.com/2009/12/13/o-peru-de-natal-um-conto-de-mario-de-andrade/

Um comentário:

Luiz Ricardo disse...

As festas de final de ano são muito queridas por muitas pessoas.
Quando criança tinha uma visão diferente da que tenho hoje, não que deixei de gostar do Natal e do Reveillon, mas mudou alguma coisa.
Era criança, estão deve saber que para quem está começando a viver, todo a magia no Natal, ganhar presentes, abraçar os amigos, dizer o quanto gosta dos familiares é o fundamental.
Com o passar dos anos, as experiências foram me modelando, amadurecei. Vejo que existe muita injustiça no mundo, que o encanto ainda existe, mas muitas coisas poderiam ser feitas para que essa magia se estendesse para todos.
O que muda no passar do anos, acredito que seja as experiências, boas ou ruins, mas que fazem as pessoas mudarem. E é importante que cada um saiba disso. Por que nada mudou? Foi importante continuar como se está? É saudável ser gentil com seus familiares apenas no Natal, no Reveillon?
O importante é ter um olhar para o passado e outro para o futuro, afim de evoluir, construir laços, não deixar que erros continuem e ter a certeza, ao meu ponto de vista, que essa época é a melhor do ano.
Parabéns pelo post Heverton.