sábado, 3 de março de 2012

Estranhos


(...) esse foi, mais um dia rotineiro chegando ao seu fim, boa noite.

O despertador mais uma vez me acorda de um sonho daqueles, dos quais nunca queremos acordar, onde tudo parece ser perfeito, uma utopia mágica, mas acreditamos nela e a queremos, mesmo sabendo que é impossível.

 Na verdade não tenho o que reclamar da minha vida, trabalho naquilo que gosto, tenho uma boa casa, um bom carro, tenho bons e verdadeiros amigos, minha família esta sempre reunida, mas como todo o ser humano, quero sempre mais. Por que será que nunca nos satisfazemos com o que temos?

Morro sozinho mesmo tendo uma noiva, mas somos modernos – também não tenho o que reclamar dela, bonita, inteligente, simpática e independente, tudo o que mais admiro em uma mulher -, desço as escadas, nada de incomum aparentemente, mas neste dia algo ocorreu, sentia algo estranho, como se do dia para a noite muitas coisas se transformaram em minha vida. A rotina foi normal, academia, trabalho, aulas de inglês, tudo normal, somente as pessoas mudaram. Não sei estava tudo tão estranho, olhares, conversas, assuntos, pareciam não ser as pessoas que eu conhecia. Tudo ao meu redor estava com uma conotação diferente daquela que estava acostumado.

Não entendia muita coisa no começo, bom até agora não entendo, muitas coisas estão estranhas ainda, não me acostumei ainda a todas elas, a todos os novos olhares, os novos assuntos, os novos conceitos, mas a coisa que mais me intriga é como isso aconteceu, como e tão rápido, será eu o único a não saber o motivo de tantas revoluções? Ou será que não tenho essa capacidade? Serei eu que mudei e não percebo? Mesmo assim são coisas estranhas de mais para mim.

5 comentários:

Jessica Bonfim disse...

Muito bom!

PH Caoneto Zago disse...

Nossa velho, até senti um arrepio lendo esse texto. É exatamente o que eu sinto eu relação a algumas coisas. É estranho, por mais que tudo esteja do jeito que sempre foi, eu sinto que algo está diferente. É difícil explicar.

Obrigado por escrever isso...

Achados e perdidos disse...

"Não entendia muita coisa no começo, bom até agora não entendo, muitas coisas estão estranhas ainda, não me acostumei ainda a todas elas, a todos os novos olhares, os novos assuntos, os novos conceitos..." Muito, muito bom!

Fernanda Ferreira disse...

Pois é Heverton, estou sentindo a mesma coisa que você...complicado. Talvez todos tenham mudado um pouquinho. Só que uns para melhor, outras pra pior.

Heverton Bruno disse...

Pedro, obrigado por ter lido o texto, não sei se sou merecedor de arrepios, mas fico feliz que tenha gostado.

É Fe, as coisas sempre mudam mesmo o difícil é se acostumar a elas, mas a gente tenta.