sexta-feira, 11 de março de 2011

Cada um com sua arte

Recentemente fui ao teatro, e como em todas as vezes saio da sessão com uma sensaçõa horrivél, porém, ao mesmo tempo oitma de "quero muito mais". Sou também aspirante a ator, faço aulas, e amo a arte de interpretação e entrega. Uma outra coisa que gosto muito é escrever (por isso mantenho este blog), porém as duas coisas servem para momentos diferentes, a escrita é mais facíl quando me sinto pesado, tenso. Já o teatro me deixa leve me liberta, me ajuda a pensar e me abre mente para novas possibilidades, e agora com o último espetacúlo que assisti essa sensassão foi de imenso tamanho que estou aqui agora escrevendo sobre isso, me ajudou a refletir muito sobre uma coisa que me perguntava sempre, por que preciso tanto de arte para viver? A resposta achei sem querer, quando já tinha desistido de encontrá-la, a arte é o "cano de escape" para mim onde coloco todas as coisas que me pertubam em "xeque" e com a arte tendo entende-las e rebate-las.

Isto com certeza não acontece somente comigo e com o teatro, pode acontecer com qualquer pessoa. A arte é democrática tem dale para qualquer gosto, para muitos a arte é qualquer coisa que se diz ser algo artistico e se contenta com isso, para mim a arte tem que incomodar de algum jeito, bom ou ruim, - ela sempre em incomoda me faz pensar.

Quando digo que a arte é o "cano de escape" digo que posso nela encontrar soluções, respostas ou até mesmo novas perguntas, quando ecrevemos, dançamos, cantamos ou atuamos, etamos liberando algum tipo de sentimento, mesmo que imperceptivelmente.E sim precisamos de arte em todos os seus contextos, ela liberta o que há de mais obscuro dentro de nós e isso é fantastico!

2 comentários:

Tito Medeiros disse...

Fazer arte é a melhor coisa do mundo... Arte é a melhor terapia que existe!

...........................C@rlos disse...

"Arte" é a manifestação clara de que estamos vivos e com ela podemos construir as maiores expressões que se pode haver entre pessoas; o auto conhecimento e a amizade com seu próximo, pois cabe ao artista expressar a sensibilidade e transformar o mundo a sua volta...